Notícias

, ,

Trabalho do Projeto SUCRE ganha prêmio do EUBCE

Congresso é um dos mais importantes na área de biomassa

A Doutoranda do LNBR/CNPEM Lauren Maine Santos Menandro recebeu o prêmio Students Awards no 28th European Biomass Conference & Exhibition (EUBCE), que reconhece as pesquisas mais proeminentes no campo da biomassa, visando encorajar trabalhos de alta qualidade entre jovens pesquisadores. Lauren recebeu o prêmio pelo trabalho executado no Projeto SUCRE “Guidelines for Sugarcane Straw Removal: A Decision-Making Tool for Assessing the Potential and Availability of Biomass”.

A engenheira foi a única cidadã não europeia condecorada na premiação, cujos nomes foram divulgados previamente ao evento, que será sediado em Marselha, na França, de 06 a 09 de julho de 2020. “[O prêmio] mostra a relevância do SUCRE, do LNBR e do CNPEM como um todo na comunidade internacional de biomassa, renováveis e produção de energia. Foi um reconhecimento muito importante para mim e para o grupo como um todo”, afirmou Lauren.

O estudo apresenta um guia de boas práticas para a remoção da palha da cana-de-açúcar no Centro-Sul do Brasil para suprir a demanda de eletricidade do setor de bioenergia com baixas emissões de gases de efeito estufa. Essas diretrizes oferecem recomendações para o melhor uso da palha da cana, aproveitando os benefícios agronômicos e industriais dessa biomassa. O trabalho demonstra as etapas para a remoção estratégica de palha, a partir de uma ferramenta de tomada de decisão que até então não havia sido desenvolvida para o setor de cana-de-açúcar.

Lauren explica que o conteúdo gerado pode servir de inspiração para ser reproduzido com outras biomassas e em outros lugares do mundo, a partir da criação de princípios que atendam as especificidades de cada contexto. Uma apresentação prévia do conteúdo do estudo está disponível online em formato de Cartilha no Guia de Boas para Remoção da Palha da Cana-de-Açúcar.

 

Engenheira agrônoma Lauren Maine Santos Menandro recebe Students Awards

 

Sobre o Projeto SUCRE

O Projeto SUCRE (Sugarcane Renewable Electricity) tem como objetivo principal aumentar a produção de eletricidade com baixa emissão de gases de efeito estufa (GEE) na indústria de cana-de-açúcar, por meio da palha disponibilizada durante a colheita da cana-de-açúcar. Para tanto, a equipe trabalha na identificação e solução dos problemas que impedem as usinas parceiras de gerarem eletricidade de forma plena e sistemática. Com início em junho de 2015, são ao todo cinco anos de projeto, com financiamento do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF, da sigla em inglês para Global Environment Faciliy) de cerca de US$ 7.5 milhões e contrapartida do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) de mais de US$ 3 milhões. No setor privado, o recolhimento e uso da palha para produção de eletricidade alavancou um investimento de cerca de US$ 160 milhões pelas usinas parceiras (grande parte já realizada com a instalação de estações de limpeza a seco, reforma ou compra de caldeiras, turbogeradores, enfardadoras e outros equipamentos). A iniciativa é gerida em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e implementada pelo Laboratório Nacional de Biorrenováveis (LNBR), que integra o CNPEM.

 

Sobre o LNBR

O Laboratório Nacional de Biorrenováveis (LNBR) integra o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), organização social qualificada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). O LNBR emprega a biomassa e a biodiversidade brasileiras para resolver desafios relevantes para o País por meio de soluções biotecnológicas que promovam o desenvolvimento sustentável de biocombustíveis avançados, bioquímicos e biomateriais. O Laboratório possui diversas Instalações Abertas a Usuários, incluindo a Planta Piloto para Desenvolvimento de Processos, estrutura singular no país para escalonamento de tecnologias.

 

Sobre o CNPEM

O Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) é uma organização social supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Localizado em Campinas-SP, gerencia quatro Laboratórios Nacionais – referências mundiais e abertos às comunidades científica e empresarial. O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) opera a única fonte de luz síncrotron da América Latina e está, nesse momento, finalizando a montagem do Sirius, o novo acelerador de elétrons brasileiro; o Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) atua na área de biotecnologia com foco na descoberta e desenvolvimento de novos fármacos; o Laboratório Nacional de Biorrenováveis (LNBR) pesquisa soluções biotecnológicas para o desenvolvimento sustentável de biocombustíveis avançados, bioquímicos e biomateriais, empregando a biomassa e a biodiversidade brasileira; e o Laboratório Nacional de Nanotecnologia (LNNano) realiza pesquisas científicas e desenvolvimentos tecnológicos em busca de soluções baseadas em nanotecnologia.

Os quatro Laboratórios têm, ainda, projetos próprios de pesquisa e participam da agenda transversal de investigação coordenada pelo CNPEM, que articula instalações e competências científicas em torno de temas estratégicos.